GRAÇA

Ela me deixou suave, certeza do amanhã
Me buscou nas trevas, buraco fundo
Tirou-me a cegueira, colírio encantado
O medo eliminou, das minhas entranhas.
O mundo não tinha cor, sem cheiro, sem sabor
Tirou o cinza da vida e colorido a deixou.

CONTINUE LENDO >>>

INFERNO! MITO OU REALIDADE?

              O ser humano afastado de Deus não tem capacidade de entender realidades espirituais.  Quem não tem o Espírito não aceita as coisas que vêm do Espírito de Deus, pois lhe são loucura; e não é capaz de entendê-las, porque elas são discernidas espiritualmente. Mas quem é espiritual discerne todas as coisas, e ele mesmo por ninguém é discernido; pois “quem conheceu a mente do Senhor para que possa instruí-lo? “Nós, porém, temos a mente de Cristo…”. (1º Coríntios 2.14-16)
CONTINUE LENDO >>>

PALAVRA PROFÉTICA OU CONFISSÃO POSITIVA

Mas o profeta que ousar falar em meu nome alguma coisa que não lhe ordenei, ou que falar em nome de outros deuses, terá que ser morto. Mas vocês perguntem a si mesmos: “Como saberemos se uma mensagem não vem do Senhor?” Se o que o profeta proclamar em nome do Senhor não acontecer nem se cumprir, essa mensagem não vem do Senhor. Aquele profeta falou com presunção. Não tenham medo dele. (Deuteronômio 18.20-22)
 

CONTINUE LENDO >>>

DIA DAS MÃES – HOMENAGEM AS MAMÃES

A maneira que vemos o mundo hoje é diferente do jeito que víamos o mundo ontem. A maneira que olharemos o mundo amanhã será diferente da maneira que o enxergamos hoje. Isso acontece porque tanto o mundo, quanto nós, estamos em constante mudança, às vezes para melhor e às vezes para pior, mas sempre mudamos, e isso afeta a maneira como enxergamos as pessoas, as coisas, o mundo.

CONTINUE LENDO >>>

RAPTUS

A qualquer momento centenas de milhares de pessoas podem desaparecer da face da terra. O medo, da humanidade, de que um vírus mortal atinja a população mundial foi visto, mais uma vez, com o surgimento do vírus ebola em 2014, embora ele não tenha alcançado proporções mundiais o ebola assustou muita gente. Embora os vírus nos assustem, e com razão, basta lembrarmos, através dos registros da história, a Peste Negra, que durante o século XIV matou entre 25 e 75 milhões de pessoas, um terço da população.  Mas não será um vírus mortal de proporções mundial que causará o desaparecimento de centenas de milhares de pessoas da terra.

CONTINUE LENDO >>>