DEUS ESTÁ IRADO COM VOCÊ, MAS ELE O AMA E ESTÁ DANDO TEMPO PARA QUE VOCÊ SE ARREPENDA!

Por que Deus está irado com você?
Existe uma inimizade da humanidade contra Deus e de Deus contra a humanidade. Essa inimizade entre a humanidade pecadora e o Deus Santo é por causa do pecado. Nesse sentido todos os seres humanos nascem em inimizade contra Deus. Veja o que Davi disse a esse respeito:
Sei que sou pecador desde que nasci, sim, desde que me concebeu minha mãe. (SALMOS 51.5)

Todos os seres humanos, independente da sua classe racial, social ou independente do local em que veio ao mundo, já nasce pecador(a). Veja que Davi afirmou que ele era pecador desde o nascimento, não foi algo que ele adquiriu com o tempo ao longo de sua vida, por influencia de outros, ele nasceu pecador. Todos os seres humanos nasceram pecadores.
O pecado nos afasta de Deus. Deus é luz, nós seres humanos somos trevas; Deus é amor nós seres humanos somos ódio, indiferença; Deus é do bem, nós seres humanos somos do mal; Deus é Santo, nós seres humanos somos pecadores. Veja o que o profeta Isaías e o Apostolo Paulo falaram sobre isso:
“… todos pecaram e estão destituídos da glória de Deus…” (Romanos 3.23)
“… Mas as suas maldades separaram vocês do seu Deus; os seus pecados esconderam de vocês o rosto dele, e por isso ele não os ouvirá”. (Isaías 59.2)
Todos os seres humanos, sem exceção, estão afastados de Deus, estão longe de Deus, estão separados de Deus, porque todos pecaram. Os nossos pecados esconde Deus de nós e nos torna adversarios de Deus. Temos um grande problema aqui. Deus é infinitamente mais poderoso do que nós e está irado contra nós. Veja o que o profeta Naum falou:
“O SENHOR é Deus zeloso e vingador! O SENHOR é vingador! Seu furor é terrível! O SENHOR executa vingança contra os seus adversários e manifesta o seu furor contra os seus inimigos. O SENHOR é muito paciente, mas o seu poder é imenso; o SENHOR não deixará impune o culpado”. (Naum 1.2,3b)
Veja como a nossa situação é preocupante: Deus demontra um cuidado diligente por sua santidade. O pecado dos seres humanos é uma ofensa gravíssima contra a santidade de Deus, todo pecado é contra Deus, mesmo quando é uma ofensa contra o nosso próximo, em primeira instancia, é um pecado contra Deus e a Bíblia afirma que “o salário do pecado é a morte…” (Romanos 6.23). E o profeta Naum continua dizendo que além de Deus de ter um cuidado muito grande com a sua santidade ele é vingador. Ele executará uma vingança terrivel contra os seus adversários, contra os seus inimigos.
Quem são os adversários de Deus? Quem são os inimigos de Deus?
R: Os pecadores. Como todo ser humano é pecador, pois nasceu em pecado e está afastado de Deus, logo os adversários e inimigos de Deus é toda a raça humana, pois todos pecaram. Somos culpados por causa do nosso pecado!
Outra informação importante que Naum nos dá é que “o Senhor não deixará impune o culpado”. Se Deus deixasse o culpado impune ele seria comparado com os juizes humanos que conhecemos e consequentemente ele não seria justo, mas a Bíblia, em diversas passagens afirma que ele é um Deus Justo. Veja o que Davi diz nos Salmos 7:
“Deus é um juiz justo, um Deus que manifesta cada dia o seu furor”. (Salmos 7.11)
Deus é justo e disse que não tomará por inocente o culpado. Como resolver esse problema? Como nós pecadores podemos escapar da ira de Deus? Nós não temos esse poder de escaparmos da ira de Deus, então Deus em seu infinito amor por sua criação planejou a solução para esse grande dilema. Veja o que o Apóstolo João escreveu sobre esse amor grandioso de Deus para com a humanidade:
“Porque Deus tanto amou o mundo que deu o seu Filho Unigênito, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna”. (João 3.16)
Como relacionar Naum 1.3b em que o profeta afirma que Deus não tomará o culpado por inocente com essa declaração de amor encontrada em João 3.16?
Vejamos. Deus é justo e punirá todo pecado. Como o culpado pode ficar livre de sua acusação, livre de sua condenação e mesmo assim Deus ser justo? A resposta é: Crer em Jesus Cristo! Crer em Jesus Cristo é solução para escaparmos da ira de Deus. Veja o que o apóstolo João disse:
“Quem crê no Filho tem a vida eterna; já quem rejeita o Filho não verá a vida, mas a ira de Deus permanece sobre ele”. (João 3.36)
Quem crê em Jesus Cristo, o Filho, tem a vida eterna; aquele que rejeita Jesus Cristo, não crê nEle, não verá a vida eterna, mas a ira de Deus permanece sobre ele. Veja que João não disse que aquele que rejeita recebe a ira de Deus, mas ele disse que a ira permanece, ou seja, essa pessoa nunca saiu de debaixo da ira de Deus. Aquele que crê em Jesus Cristo recebe a absolvição de Deus e Deus remove a sua ira dessa pessoa, pois essa pessoa está debaixo da ira de Deus desde o momento em que nasceu, pois nasceu em pecado, mas no momento em que ela crê em Jesus Cristo a ira de Deus é removida. Como conciliar a remoção da ira de Deus sobre um pecador uma vez que a Bíblia ensina que Deus não tomará o culpado (pecador) por inocente?
Todo pecado será punido, na cruz ou no inferno, na cruz na pessoa de Jesus Cristo, no inferno na própria pessoa que cometeu o pecado! Quem crê em Jesus Cristo teve os seus pecados, passados, presente e futuro, punidos em Jesus Cristo na Cruz. Quem não crê em Jesus Cristo terá os seus pecados, passados, presente e futuro, punidos em si mesmo, por toda eternidade, no inferno!
A ira de Deus sobre o pecador que crê em Jesus Cristo é removida desse pecador e desviada para Jesus Cristo, por isso ele precisou morrer na cruz. O pecado é tão sério aos olhos de Deus que exige a morte de quem o cometeu (Romanos 6.23). Jesus Cristo é a propiciação pelos pecados dos que creem em seu nome. Veja o que o apóstolo João falou a respeito disso:
“Nisto consiste o amor: não em que nós tenhamos amado a Deus, mas em que ele nos amou e enviou seu Filho como propiciação pelos nossos pecados”. (1º João 4.10)
O que é propiciação pelos nossos pecados?
“Propiciação significa a remoção da ira mediante a oferta de algum presente”. Jesus verteu o seu próprio sangue na cruz como oferta a Deus para remover a ira de Deus, daquele que crê em Jesus. Ao morrer na cruz Jesus Cristo cumpriu as exigencias de Deus. Veja o que o Apostolo Pedro falou:
“Ele mesmo levou em seu corpo os nossos pecados sobre o madeiro, a fim de que morrêssemos para os pecados e vivêssemos para a justiça; por suas feridas vocês foram curados”. (1º Pedro 2.24)
“Pois também Cristo sofreu pelos pecados uma vez por todas, o justo pelos injustos, para conduzir-nos a Deus. Ele foi morto no corpo, mas vivificado pelo Espírito…” (1º Pedro 3.18)
O sangue de Jesus, sua vida, foi o presente que ele ofertou a Deus em favor dos pecadores que creêm nele. Paulo disse que: “Nele [Jesus Cristo] temos a redenção por meio de seu sangue, o perdão dos pecados, de acordo com as riquezas da graça de Deus…” (Efésios 1.7). Quem crê na eficácia do sangue de Jesus Cristo é salvo. Em Jesus Cristo é cumprida a justiça de Deus pela fé, pois em Jesus Cristo ele cumpre aquilo que prometeu ao falar por intermédio do profeta Naum: não tomar por inocente o culpado. O pecado dos que creem em Jesus Cristo é imputado a Jesus Cristo e a perfeita obediencia de Jesus Cristo, bem como sua santidade e justiça é imputada ao pecador que crê nele. Veja o que o Apóstolo Paulo falou a esse respeito:
“Deus tornou pecado por nós aquele que não tinha pecado, para que nele nos tornássemos justiça de Deus”. (2º Coríntios 5.21)
Deus o ofereceu como sacrifício para propiciação mediante a fé, pelo seu sangue, demonstrando a sua justiça. Em sua tolerância, havia deixado impunes os pecados anteriormente cometidos; mas, no presente, demonstrou a sua justiça, a fim de ser justo e justificador daquele que tem fé em Jesus. (Romanos 3.25-26)
O que fazer para receber a salvação?
1.    Crer em Jesus Cristo como Senhor e Salvador.
“Se você confessar com a sua boca que Jesus é Senhor e crer em seu coração que Deus o ressuscitou dentre os mortos, será salvo. Pois com o coração se crê para justiça, e com a boca se confessa para salvação. Como diz a Escritura: ‘Todo o que nele confia jamais será envergonhado’.” (Romanos 10.9-11)
2.    Arrependimento dos nossos pecados.
“Arrependam-se, pois, e voltem-se para Deus, para que os seus pecados sejam cancelados…” (Atos 3.19)
O verdadeiro arrependimento gera cinco atitudes na vida daquele que se arrependeu:
1)    Convicção. Convicção de que somos pecadores e não podemos agradar a Deus, convicção de que Jesus Cristo é o substituto perfeito para pagar os nossos pecados e nos aproximar de Deus.
2)    Contrição. Um arrependimento que não leva a pessoa entristecer-se por causa da ofensa de nosso pecado a santidade de Deus dificilmente pode ser considerado um arrependimento.
3)    Confissão de pecado. Uma vez convicto do pecado e intristecido por causa dele, nós o confessaremos diante de Deus suplicando o seu perdão.
4)    Conversão. Após estar convicto do pecado, intristecido por causa dele, e depois de ter confessado a Deus, é natural que haja uma luta para abondona-lo. Uma nova atitude diante dos erros de outrora acontece na vida de quem se arrependeu.
5)    Confissão de Cristo diante do mundo. Uma vez que você descobriu que Jesus Cristo é salvador, libertador, aquele que propiciou o seu pecado diante de Deus, você terá a atitude de levar esse perdão ao máximo de pessoas que você puder.
3.      Ser batizado, um testemunho para todos de que você morreu com Cristo.

 

“Quem crer e for batizado será salvo, mas quem não crer será condenado”. (Marcos 16.16)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *