O QUE É FÉ?

Tenho observado, ao longo dos anos, após a minha conversão, que a palavra fé é algo, que ao mesmo tempo em que é bastante difundida, tanto entre os evangélicos, bem como entre os católicos e membros de outras religiões, são pouquíssimos aqueles que de fato conhecem o significado bíblico desse termo tão importante para o ser humano. Por isso, me disponho a partir desses estudos, a começar um estudo para juntos verificarmos, primeiro nas Escrituras – A Bíblia, o que é fé, e depois ver essa fé bíblica aplicada na vida de algumas pessoas ao longo da história do cristianismo bem como os resultados dessa fé.

Subjetivismo & Relativismo versus Objetivismo
OS seres humanos têm diferentes perspectivas sobre assuntos universais, principalmente em uma era onde predomina o subjetivismo e o relativismo no lugar do que é objetivo. O subjetivismo limita o conhecimento verdadeiro ao sujeito que julga, já o relativismo limita o conhecimento verdadeiro nos fenômenos externos e não no sujeito como no subjetivismo, entretanto, ambos tem o ser humano “como a medida de todas as coisas”. Tanto o subjetivismo quanto o relativismo ensinam que não existe um conhecimento verdadeiro universalmente válido. Já para aqueles que acreditam no conhecimento verdadeiro universal, aqueles que não enxergam as verdades do ponto de vista dos seus sentidos ou de situações externas, mas sim através da crença de que existe uma realidade que é verdadeira e universal, ou seja, o princípio básico que dele depende todo o resto, mesmo que a consciência do sujeito não tenha contato direto com a realidade verdadeira universal através dos seus sentidos. No objetivismo o sujeito enxerga que é possível chegar ao conhecimento objetivo através do processo de formação de conceitos e da lógica dedutiva e indutiva.
Verdade Absoluta Universal versus Verdade Espiritual
Muitos filósofos entendem e ensinam que as verdades espirituais não podem ser verdades absolutas ou universais porque nem todos as aceitam, no entanto, estes que pensam e ensinam dessa maneira caem no subjetivismo, pois “ele [o sujeito] é a medida” para averiguar se a verdade espiritual é válida ou não, ou seja, se ele não conseguir chegar ao conhecimento da verdade espiritual como verdade objetiva, absoluta e universal, como uma verdade em si, provada através do processo de formação de conceitos, da lógica dedutiva e indutiva, logo essa verdade espiritual é rejeitada como uma verdade absoluta e universal porque “alguns sujeitos” a interpretaram, subjetivamente, como uma mensagem  que não é verdadeira, que não é real, portanto não universal.
Dentro do raciocínio filosófico uma verdade absoluta é a que não pode ser refutada, anulada, contestada por nenhum argumento ou prova, portanto ela é chamada de verdade absoluta porque não pode ser desmentida, e ela é, também, chamada de verdade universal, pois se aplica em todo universo e é uma verdade em todo o universo, portanto uma verdade absoluta universal é uma verdade que não pode ser desmentida em qualquer parte do universo. Um exemplo disso, é a verdade de que 2 + 2 é = 4, essa verdade absoluta universal aplica-se em qualquer parte do universo, seja no Oriente ou no Ocidente, seja na China ou no Brasil, isso é um exemplo de uma verdade absoluta universal.
Verdade Absoluta, Verdade Universal
Uma definição simples da verdade é que verdade é realidade. A realidade é real, ela não inexiste, não pode deixar de existir, é fato consumado e como tal, ainda que muitas verdades sejam invisíveis, mas reais, todas elas dão “sinais” de sua existência, o universo está cheio dessas amostras de verdades absolutas, elas existem e podem ser encontradas e entendidas. Sem essas verdades absolutas o mundo seria um caos e a existência não teria sentido.
Para muitos, as verdades absolutas universais não existem, pois são apenas percepções e opiniões do “eu” sobre a realidade.  Mas quando o que é real é negado como se não existisse, surgem os problemas, pois ao negar as verdades absolutas universais, perde-se o controle sobre o que é certo e errado e fica difícil de avaliar se as ações, se elas são positivas ou negativas. Se a verdade é uma realidade, ou seja, algo real, reconhecível, podendo ser desvendado através dos processos de formação de conceitos ou da lógica dedutiva e indutiva, logo existe as verdades absolutas universais que se forem desrespeitadas terão efeitos devastadores na sociedade e nos indivíduos.
Aqueles que negam que as verdades absolutas universais não existem caem em contradição, pois ao afirmarem que as verdades absolutas não existem, estão dizendo que a afirmação deles, de que as verdades universais não existem, é uma verdade absoluta, fazendo isso eles caem em contradição negando a existência das verdades absolutas universais com uma afirmação absoluta. Outro fato que pesa contra a afirmação de que as verdades absolutas não existem é fato de o conhecimento dos seres humanos serem limitados e não ilimitados. Para eu negar a existência de algo, como as verdades absolutas universais, eu teria que ter um conhecimento ilimitado de tudo o que existiu e existe, no entanto isso é impossível a qualquer ser humano, logo é impossível ele alegar que algo não exista com o conhecimento limitado que tem. Ainda outro fato que contradiz a teoria de que as verdades absolutas não existem é o fato de que essas verdades absolutas são verdadeiras em nossa própria consciência, em nossas próprias experiências e em nosso mundo real, ou seja, aquilo que testemunhamos com os nossos olhos.
Como foi dito anteriormente, se não houvesse verdades absolutas universais que estão em acordo com a nossa própria consciência de que de fato é realmente verdadeiro, o mundo seria um caos completo, embora ele seja um caos em muitos aspectos, não é um caos completamente. Se assim fosse, não existiria qualquer padrão para o comportamento da sociedade e dos indivíduos, cada um estabeleceria as suas próprias regras, viveria e faria coisas conforme a sua própria regra, sem transtornos em suas consciências, e isso geraria conflitos infinitos de uns para com os outros, cada um tentando impor a sua verdade. Ninguém teria peso na consciência ao defraudar o outro, ninguém teria peso na consciência por roubar, matar, estuprar, ser cruel com o outro, afinal se não existe as verdades absolutas universais que ditam como devem ser o nosso relacionamento com os outros, o mundo seria mais desastroso do que é atualmente.
Existe um ditado que diz: “isso pode ser verdade para você, mas não é verdade para mim”, no entanto, se isso fosse verdadeiro, como de fato não é, e foi mostrado acima, o mundo seria um lugar inabitável, onde sobreviveriam apenas os mais fortes, os que tem poder e tais seres humanos viveriam sem um peso sequer em suas consciências pelos abusos que cometeriam, mas, sabemos, que não é exatamente assim que funciona o nosso mundo.
Existem Verdades espirituais Universais Que Podem Ser Conhecidas De Modo Objetivo
Negar que as verdades absolutas universais não existem é, em primeira instância, uma tentativa de negar a existência de Deus, a verdade absoluta universal revelada em todo o universo, seja na consciência dos seres humanos ou nos Kósmos criado (Salmos 19.1-4; Romanos 1.19-20; Romanos 2.15). Negar as verdades espirituais absolutas é artimanha de uma mente que se nega a se submeter a vontade de Deus. Negar as verdades espirituais absolutas é uma rebelião contra Deus que estabeleceu tais verdades (Romanos 1.20-21).
Uma vez que reconhecemos, pelas evidencias, tanto internas – a consciência, como as evidencias externas – a criação, que Deus existe e que ele é o criador da terra e de tudo o que nela há, devemos submissão e prestação de contas a esse Deus, que colocou os seres humanos debaixo de responsabilidades para com Deus em primeiro lugar, com outros seres humanos e com a natureza. Ele não só nos colocou sob essas responsabilidades como também nos deu as diretrizes – as verdades espirituais absolutas – para vivermos de acordo com a sua vontade – a Sua Palavra, a Bíblia.

 

Se quisermos entender a vontade de Deus para a vida da sua criação é em sua Palavra – a Bíblia – que devemos observar as verdades espirituais absolutas. E para entendemos o que é a fé, é para a Bíblia que devemos olhar, com os seus diversos ensinamentos sobre esse tema tão importante e fundamental para vida de qualquer ser humano na face da terra. É isso que eu tentarei fazer nos próximos estudos e posteriormente olharemos para as vidas de alguns seres humanos na história onde essa fé bíblica se manifestou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *