BEM-AVENTURADO OS POBRES DE ESPÍRITO

Bem-aventurados os pobres em espírito, pois deles é o Reino dos céus. (Mateus 5.3)
Todo o conjunto de ensinos do Sermão do Monte em Mateus descreve aquilo que os discípulos, súditos do Reino de Cristo, devem ser. O sermão do monte fala do ideal a ser buscado, do padrão a ser perseguido pelos cristãos. Em Mateus encontramos o padrão de justiça cristã que precisa ser perseguido.  Deus exige dos seus discípulos aquilo que Ele mesmo os capacitou para fazer. A primeira bem-aventurança nesse sermão mostra-nos claramente que essa escalada não é possível ser feita sem ajuda, não é possível ser feita sem uma transformação em nossa vida. Essa escalada não é para o homem natural, pois ele jamais poderá alcançar o ideal do sermão do monte, essa escalada são para os discípulos de Jesus Cristo, são para aqueles que foram regenerados e que em tudo buscam satisfazer ao seu Rei.

CONTINUE LENDO >>>

NÃO JULGUEIS PARA QUE NÃO SEJAIS JULGADOS

“Não julguem, para que vocês não sejam julgados. Pois da mesma forma que julgarem, vocês serão julgados; e a medida que usarem, também será usada para medir vocês”.(Mateus 7.1-2)
            Jesus está nos ensinando nessa passagem que é proibido fazer qualquer tipo de julgamento? Será que o simples fato de não exercermos julgamento será levado em conta para que não sejamos julgados?
            As palavras de Jesus Cristo em Mateus 7.1 “Não julgueis para que não sejais julgados” é uma das declarações que Jesus fez que é mais mal entendida e erroneamente citada. Sempre que o sujeito A quer impedir críticas do sujeito B, sobre atitudes, sobre estilo de vida de dele, sobre ações que não correspondem com o andar de acordo com a vontade de Deus, sobre ensinos que não são encontrados na Palavra de Deus. Essas oposições contrárias a crítica que foi feita, muitas vezes são encontradas na ordem: “Não julgueis para que não sejais julgados”.  Essa frase é utilizada, amplamente, para coibir qualquer atitude de critica que é feito sobre as ações das pessoas, sobre as falas das pessoas, sobre os ensinamentos das pessoas, sobre as atitudes das pessoas, sobre o estilo de vida das pessoas, mesmo que sejam atitudes que desonram a Deus e a sua Palavra. Mas será que é exatamente isso que Jesus está ensinando nessa passagem?

CONTINUE LENDO >>>